Archive for the ‘sustentabilidade’ Category

Aula de spinning também é no cinema

07/10/2011

Londres levanta mesmo a bandeira das bicicletas. Muito por aqui tem girado em torno disso – de experimentos artísticos como o da Pamela a iniciativas privadas, as bicicletas estão por toda a parte. No trânsito, os motoristas têm acostumado com a ideia de dividir espaço e gentileza com os ciclistas e muitas vezes é mais vantajoso pegar uma bicicleta pra se descolar a recorrer aos velhos e poluídores meios de transporte. Acho válido!

Outro projeto interessante que surge por aqui é o Magnificent Revolution’s Cycle-in Cinema. Imagine um cinema drive-in sem carros em que as poltronas são bicicletas e cuja energia é gerada pelo movimento dos pedais que cada espectador gira enquanto assiste ao filme. O projeto é um pop-up cinema que está rodando o Reino Unido e levando mais informação sobre consumo de energia aos lugares por onde passa entre uma sessão e outra.

No próximo domingo será exibido um dos meus filmes favoritos e vou lá contribuir com umas pedalas. Pegada 1!

Catadores on-line

08/11/2010

A causa é nobre. Aproveitando o poder das mídias sociais em prol de causas sustentáveis, o projeto THREElittleSTEPS quer limpar o mundo com ajuda de amigos no Facebook.

A proposta é que cada amigo do perfil junte, diariamente, três itens de lixo e postem uma foto, incentivamos mais e mais amigos a fazerem o mesmo e, de certa forma, conscientizando todo mundo sobre a quantidade de lixo produzida no dia-a-dia.

O THREElittleSTEPS, além da fanpage no Facebook, conta com um Tumblr que reune as imagens e explica mais o projeto.

É sempre estimulante ver como os propósitos iniciais das redes sociais como Orkut, Facebook e Twitter podem ser desviados para finalidades maiores e engajadoras.

As árvores se comunicam

29/09/2010

Em Bruxelas, o monitoramento da qualidade do ambiente está sendo feito de uma maneira bastante interessante e lúdica. Uma árvore centenária foi equipada com sensores de medição que captam sinais e registram como ela se sente e responde ao ambiente externo. Esses sinais são traduzidos para nossa linguagem e disponibilizados em redes sociais, materializados em fotos, vídeos e até música.

Mais sobre o Talking Tree pode ser visto aqui, além do vídeo abaixo. E outro projeto sobre árvores e suas relações com o ambiente urbano, já postado no blog, aqui.

Censo para árvores

28/04/2010

Mais uma inspirada iniciativa da cidade de São Francisco mobiliza moradores em prol do meio ambiente e demonstra como preocupações com sustentabilidade e preservação podem ser fomentadoras de redes sociais on e offline.

Tudo isso pra dizer que o Urban Forest Map faz parte dos projetos que a gente vê e tem vontade de já sair contribuindo (votos para que algo semelhante seja logo lançado no Brasil). Com a provocação inicial “Can you save a tree by logging it? Yes, if you ‘log’ it into the Urban Forest Map“, o site pretende criar um censo colaborativo em que os moradores da cidade catalogam as árvores de sua vizinhança.

O mapeamento tem por objetivo relacionar a qualidade de vida da cidade com a presença das árvores, mensurando níveis de poluição, filtragem de água das chuvas, conservação de energia, dentre outros dados. Os resultados poderão auxiliar governantes no planejamento de futuras áreas arborizadas e acompanhamento de cuidados com as plantas.

Paulo Saldiva sobre racismo ambiental

29/11/2009

Paulo Saldiva em uma das minhas apresentações favoritas do TEDx São Paulo, sobre responsabilidade e ética ambiental no cotidiano. Segundo o médico, o estado atual como lidamos com as consequências ambientais de nossas atitudes está gerando uma nova forma de racismo, que pejudica parcelas da população que participam menos dos processos de emissão de poluentes .

Aplicativos para cidadania

28/09/2009

Apps São Francisco

Um pouco atrasado, porém acreditando que sempre é hora para discutir um assunto que promete ser a ordem do dia. Os governos têm voltado atenção para criar plataformas de interação na internet, possibilitando cidadãos participarem do processo de construção e utilização de ferramentas aplicadas no exercício da webcracia.

As iniciativas saltam aos olhos por meio de experiências vindas de todas as partes do mundo – algumas apresentadas no Gov 2.0 Summit, que aconteceu em Washington D.C, entre os dias 8 e 10 de setembro deste ano.

Um dos governos que mais tem apostado e levado o projeto Gov 2.0 à frente é a prefeitura de São Francisco, que disponibiliza no site DataSF aplicativos com o intuito de facilitar o acesso ao exercício de cidadania online e estimular a criação de novos dispositivos.

Entre os já disponíveis, há o EcoFinder, que ajuda a descobrir o serviço de reciclagem mais próximo e o Mom Maps, que encontra locais para crianças na cidade, entre outros. A grande maiora integrando Google Maps, Twitter, Facebook e permitindo o compartilhamento das informações.

Mais sobre o assunto no blog da Webcitizen, que acompanhou a conferência Gov 2.0 Summit e trouxe algumas reflexões de lá.

Rastreando caixas para construir histórias

24/09/2009

a box life
O projeto A Life Box, iniciado pela empresa Columbia Sportswear, investe em reaproveitamento de materiais e tecnologia, aliando duas fortes tendências de comportamento e marketing.

Inicialmente a empresa ofereceu aos seus clientes a opção de receber sua encomenda em uma caixa reutilizada. Em pouco mais de um mês, 66% das entregas da Columbia estavam sendo transportadas nessas caixas. Para incentivar ainda mais a prática, acabaram lançando o site A Box Life.

O site rastreia o ciclo de vida e uso das caixas de papelão. Cada caixa é registrada com um QR Code e um número de controle e, assim, fornece dados sobre o local por onde viaja, criando uma história do trajeto, que pode ser acompanhado online pelos clientes. Outras opções incluem ainda compartilhar fotos no Flickr e informações no Twitter com a hashtag #aboxlife.

Registros de esperança

22/09/2009

Hopenhagen Campaign

Semelhante à proposta do The Optimist Conspectus, o site Hopenhagen dedica-se a coletar sensações em relação à esperança que as pessoas depositam no futuro. O projeto faz parte da preparação para a Conferência para o Clima, que acontece em Copenhagen no dia 7 de dezembro. E aqui mais peças criadas pela Ogilvy para a campanha.

A Fazenda

25/08/2009

Le Verdure Del Mio Orto

Conheci o Le Verdure Del Mio Orto num momento oportuno em que tenho visto muita coisa sobre economia e desenvolvimento de comércio local e também escutado amigos em discussões acalouradas sobre seus rendimentos na FarmVille, a fazenda do Facebook.

Fato é que, enquanto você passa tempo plantando e colhendo na fazendinha virtual, os italianos criaram um site que pertimite a qualquer um construir uma horta orgânica diretamente de seu browser.

Funciona da seguinte forma: primeiro o usuário seleciona o tamanho do jardim com base no número de pessoas que deseja alimentar. É possível escolher entre 40 tipos diferentes de hortaliças, utilizando uma interface intuitiva, que inclui informações sobre rendimentos e número esperado de colheitas. Uma vez projetado o jardim e taxas pagas (uma horta com capacidade para alimentar 2 pessoas custa 850 Euros por ano), o plantio começa na fazenda real, que fica entre Milão e Turim, no norte da Itália. A medida que crescem, os orgânicos são colhidos e entregues ao cliente no prazo de 24h.

O site me pareceu uma aposta bastante inovadora e ainda possui potencial para explorar comercialmente as etapas de produção e entrega dos alimentos, bem como vender o modelo de nogócios em benefício da comunidade local e da saúde dos usuários. Futuro!

Histórias sobre o clima

23/08/2009

Global Campaign for Climate Action

Tópicos como clima e aquecimento global estabelecem relações de proximidade quando são identificados como uma causa mundial comum, mas ao mesmo tempo reunem tantas variáveis que acabam se dispersando e nos afastam da responsabilidade de cooperar.

Daí são extremamente válidas as iniciativas como a do site The Global Campaign for Climate Action que reúne depoimentos sobre o impacto das mudanças climáticas na vida de gente comum. Os relatos nos aproximam mais uma vez da consciência de contribuição e também alerta que as previsões sobre os impactos natuarais já se antecipam para os nossos dias.

Além de conhecer os relatos de experiências no mundo todo, é possível contribuir com mais histórias para o site clicando aqui.