Archive for the ‘interativo’ Category

Luvas touchscreen

08/10/2011

Encarando os fatos, faça frio ou calor, o importante é manter a interação com o seu dispositivo touchscreen.

As luvas lançadas pela Muji têm, nas pontas dos dedos indicador e polegar, fibras especiais que possibilitam que a tela continue sensível ao toque. Inverno chegando e garantia de continuar conectado.

Anúncios

Google Art Project

02/02/2011

Depois de varrer as ruas, o Google chega aos ambientes internos. No Google Art Project é possível visitar grandes museus em todo o mundo e explorar as galerias com a tecnologia desenvolvida pelo Street View. O site permite ainda saber mais sobre as principais obras e visualizá-las em super resolução, além de compartilhar e editar coleções pessoais. Encantado.

Muitas vozes para um discurso

21/01/2011

Doses extras de inspiração na palestra do Aaron Koblin no TEDxAmazônia em que ele apresenta alguns de seus projetos e experimentos em agrupar expressões distintas pela internet a fora e investigar os resultados de forma despretenciosa ou aplicá-los em prol de um benefício comum.

Gosto muito desse tipo de iniciativa, principalmente porque elas propõem encontros por meio de propostas simples e abrem caminhos para transformações e mobilização dos envolvidos (e dos que estão a sua volta) – ainda que seja encorajando os participantes a desenharem uma ovelha, como em um dos trabalhos apresentados por Aaron, ou em prol da memória política, como no projeto abaixo.

Mais um site que utiliza colaboração de forma simples e desprentenciosa para, mais uma vez, eternizar um momento histórico da política norte-americana.

Em comemoração ao 50º aniversário do discurso de posse de John F. Kennedy, foi lançado um site-tributo que incentiva os visitantes a disseminarem trechos do discurso pelas redes sociais e a montarem uma nova versão com a voz de todos.

Quando você entra no site, de cara ouve o ex-presidente discursando enquanto as palavras aparecem na tela em trechos que podem ser postados via Twitter e Facebook. Há ainda a opção de gravar um vídeo recitando uma das frases e contribuir para a nova versão do discurso criada pela participação de todos.

Mapas emocionais

01/12/2010

“Como podemos ajudar as pessoas a traçarem seus próprios mapas com significados pessoais?”

A pergunta guiou o experimento realizado pela TenderMaps. A ideia foi propor aos moradores de Tenderloin em São Francisco (sempre lá!) uma nova abordagem para significar espaços presentes na vizinhança.

Os idealizadores do projeto prercorreram as ruas e encorajaram os moradores a definirem o bairro desenhando mapas. Três fatores foram priorizados: caminhos que as pessoas faziam cotidianamente, coisas que elas gostavam muito naquele lugar e sua localização na vizinhança. É possível ver os roteiros traçados por moradores, visitantes e trabalhadores locais.

O projeto ainda está em fase experimental, mas já visualiza uma nova maneira de se guiar e obter informações sobre os espaços e quem transita por eles, localizando os diversos sentidos que aplicamos aos locais em que vivemos. Mais no site.

Riot on an empty street

14/04/2010

Quem nunca participu de um flashmob (como eu) e tem horror a multidões (como eu), uma boa oportunidade para se iniciar na experiência está prestes a acontecer em Amsterdã.

No dia 24 de abril, o artista alemão Sander Veenhof promove um flashmob vitual na Dam Square, quando os milhares de passantes poderão tirar fotos com celulares e visualizar por toda a praça estátuas absurdas trazidas à vida por realidade aumentada.

Veja no site do projeto os QR disponibilizados para você imprimir e levar um até lá, clicando um improvável encontro com o Darth Vader.

The end of printing

17/12/2009

A notícia me lembrou uma conversa com a Steffania, por volta de 1997, quando ela me disse algo sobre como péssimas eram as revistas online, sem uma linguagem própria para o novo meio, tentando reproduzir na internet o meio físico (e eu adorava clicar o mouse para passar as páginas, naquela animação em flash que fez certo hype há algum tempo). Concordei prontamente, ainda que não pudesse imaginar como a coisa andaria.

Pois bem, hoje conheci uma pesquisa interessantíssima, que investiga como as publicações irão se comportar num futuro próximo, adaptando-se aos novos meios e possibilidades do mundo online.

A iniciativa partiu das empresas BERG and Bonier R&D, que nominaram o projeto como Mag+.

Clicar é coisa do passado

22/10/2009

O designer Andreas Lutz encoraja os visitantes de seu site a abandonar os mouses e navegar usando comandos de voz e gestos, como pode ser visto no vídeo abaixo. Clicar ficou tão década de 1990…

Museu da cidade fantasma

30/09/2009

Museum of the Phantom City

Neste sábado, Brett Snyder and Irene Cheng lançam o The Museum Of The Phantom City: Other Futures, trabalho para mídias móveis que explora projetos de arquitetura e design que foram pensados para a cidade de Nova York, mas que nunca chegaram a ser concretizados.

O museu é acessado por um aplicativo do IPhone, que permite ver imagens e descrições dos projetos propostos.

E no dia do lançamento, os usuários serão convidados a um passeio pela cidade, quando poderão visitar os locais onde as obras seriam instaladas.

Mais informações aqui.

Aplicativos para cidadania

28/09/2009

Apps São Francisco

Um pouco atrasado, porém acreditando que sempre é hora para discutir um assunto que promete ser a ordem do dia. Os governos têm voltado atenção para criar plataformas de interação na internet, possibilitando cidadãos participarem do processo de construção e utilização de ferramentas aplicadas no exercício da webcracia.

As iniciativas saltam aos olhos por meio de experiências vindas de todas as partes do mundo – algumas apresentadas no Gov 2.0 Summit, que aconteceu em Washington D.C, entre os dias 8 e 10 de setembro deste ano.

Um dos governos que mais tem apostado e levado o projeto Gov 2.0 à frente é a prefeitura de São Francisco, que disponibiliza no site DataSF aplicativos com o intuito de facilitar o acesso ao exercício de cidadania online e estimular a criação de novos dispositivos.

Entre os já disponíveis, há o EcoFinder, que ajuda a descobrir o serviço de reciclagem mais próximo e o Mom Maps, que encontra locais para crianças na cidade, entre outros. A grande maiora integrando Google Maps, Twitter, Facebook e permitindo o compartilhamento das informações.

Mais sobre o assunto no blog da Webcitizen, que acompanhou a conferência Gov 2.0 Summit e trouxe algumas reflexões de lá.

Hoje vou assim ou com que roupa eu vou?

28/08/2009

Fashism

Já ficou na dúvida na hora de comprar uma roupa e não tinha ninguém de confiança por perto para opinar se a compra vale mesmo a pena? Brooke Moreland e Joe Weisenthal compartilharam da mesma experiência e criaram o site (rede social?) Fashism para resolver o entrave.

Com uma dose de coragem, você pode postar fotos diretamente do provador da loja com seu celular e enviar ao site, onde os usuários opinarão (com toda insenção, espera-se!) em tempo real. Compartilhe o visual clicando aqui.